Quem criou o Pix? – Conheça o método de pagamento

Conhecer quem criou o Pix é fundamental para realizar as transações, por isso você deve saber que:

  • Foi criado pelo Banco Central
  • Lançado em novembro de 2020

Apesar de estar presente há mais de dois anos na vida dos brasileiros, muitos ainda possuem dúvidas sobre quem criou o Pix, o que acaba ocasionando uma confusão na cabeça dos usuários deste tipo de transação.

Entender quem criou o Pix é importante para que o usuário saiba quem procurar caso ocorra algum problema com a transação. É também essencial para compreender que quando o Pix fica fora do ar, nem sempre a culpa é da instituição financeira em questão.

Esse entendimento é fundamental porque facilita a busca por soluções quando surge um problema, e evita que o usuário coloque a culpa imediatamente na sua instituição bancária quando a questão pode estar fora do controle dela. Com essa consciência, o usuário pode ter uma experiência mais tranquila e segura ao utilizar o Pix.

Em qual governo foi criado o Pix?

Em qual governo foi criado o Pix?

Apesar do Pix ter sido lançado durante o governo Bolsonaro, em novembro de 2020, este método de pagamento começou a ser criado muito antes disso. Esta é uma informação que muitas pessoas confundem.

O Pix foi pensado e desenvolvido pelo Banco Central, entre os anos de 2016 e 2020. Mas de fato, o trabalho de desenvolvimento desta nova forma de pagamento começou em maio de 2018, ainda durante o governo do ex-presidente Michel Temer.

Na época, foram criados cinco subgrupos destinados a debater temas específicos como segurança e agilidade para que o Pix surgisse e os brasileiros começassem a usá-lo.

O Pix foi lançado para o público para começar a cadastrar as chaves Pix em 5 de outubro de 2020. E foi a partir de 16 novembro do mesmo ano que foi possível realizar as primeiras transações do Pix de um banco para outro.

Pix faz os bancos perderem dinheiro?

Pix faz os bancos perderem dinheiro?

Desde que o Pix foi criado e lançado, muitos mitos surgiram junto com ele. Um deles é que o Pix faria as instituições financeiras perderem dinheiro, já que não há cobrança da taxa do Pix.

Essa informação falsa surgiu porque o Pix chegou com o intuito de substituir as transações por meio de TED e DOC. De fato, isso já aconteceu, pois em 2022 o Pix foi o meio de pagamento mais utilizado pelos brasileiros, com mais de 24 bilhões de transações feitas somente no ano passado.

No entanto, de acordo com a Febraban, quando o assunto são os valores movimentados, o TED ainda se destaca, tendo transacionado, em 2022, R$40,7 trilhões. O Pix aparece logo depois, com R$10,9 trilhões.

O próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, falou que as instituições financeiras não estão perdendo dinheiro com o Pix. Veja o que o presidente do BC falou:

As instituições financeiras não estão perdendo dinheiro com o Pix, é possível que os bancos levantem valores oferecendo outros serviços aos clientes.

O que é Pix?

O que é Pix?

Todo brasileiro precisa saber o que é Pix e como ele funciona antes de começar a realizar transações por este meio de pagamento. O Pix é um sistema de pagamento instantâneo brasileiro que revolucionou a forma de pagamento no país.

O Pix funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, inclusive aos finais de semana e feriados. Com o Pix, não é mais necessário esperar tantas horas e dias para que o dinheiro caia na conta, já que o Pix realiza as transferências em até 10 segundos.

Qualquer pessoa pode usar esse tipo de pagamento instantâneo, mas para isso é necessário possuir uma conta em um banco e/ou carteira digital que faça uso da função.

Durante o cadastro, é possível definir quais chaves Pix o usuário vai utilizar. São permitidas até 5 chaves para pessoas físicas, enquanto que pessoas jurídicas possuem o limite de até 20.

Como cadastrar uma chave Pix?

Como cadastrar uma chave Pix?

Para fazer Pix, é necessário cadastrar uma das quatro opções de chaves Pix disponibilizadas pelo Banco Central. O processo de criação da chave é bem simples e rápido.

Se você ainda não sabe como criar chave Pix, iremos mostrar um passo a passo usando como exemplo o RecargaPay. Siga os seguintes passos:

  • Baixe o App RecargaPay
  • Na aba Pix, clique em ‘Ver mais’
  • Selecione a opção ‘Minhas chaves’
  • Clique em ‘Adicionar nova chave’
  • Escolha o tipo de chave

Todo o processo para criar uma chave Pix é feito de forma totalmente online pelo internet banking ou aplicativo do banco.

Dentre as quatro opções de chave Pix – CPF, email, telefone e aleatória – não existe a melhor chave Pix. Mas sim aquela que mais se adequa com a situação e a realidade do momento em que a transação será realizada.

Quais as vantagens do Pix?  

Quais as vantagens do Pix?  

O Pix traz consigo uma série de benefícios, e é precisamente por isso que já conquistou uma grande base de usuários. Hoje, este novo método de pagamento conta com mais de 138 milhões de usuários, uma prova incontestável de que o Pix veio para ficar. As vantagens do Pix são múltiplas e variadas, favorecendo todos aqueles que optam por realizar suas transações financeiras por meio deste sistema. Abaixo, vamos explorar as principais delas:

  • Rapidez: as transações financeiras são processadas em até 10 segundos, um grande avanço em relação às formas tradicionais de pagamento que, por vezes, levavam dias para serem concluídas
  • Flexibilidade: é possível realizar transações a qualquer hora do dia ou da noite, todos os dias da semana, inclusive aos fins de semana e feriados
  • Facilidade: para usar o Pix, basta cadastrar uma chave em uma instituição financeira ou plataforma de pagamento que suporte esta função
  • Segurança: o Pix utiliza tecnologias avançadas de criptografia para garantir a segurança das transações, minimizando os riscos de fraudes
  • Disponibilidade: pode ser usado por qualquer pessoa que possua uma conta bancária,o que significa que a grande maioria dos brasileiros pode fazer uso deste método
  • Baixo custo: para pessoas físicas, a maioria das transações Pix é gratuita. Isso representa uma economia significativa em comparação com outros métodos de pagamento que cobram taxas por transações

Portanto, seja pela rapidez, flexibilidade, facilidade, segurança, disponibilidade ou baixo custo, as vantagens do Pix são inegáveis, e este sistema tem tudo para continuar ganhando cada vez mais usuários.

Pix é seguro?

Pix é seguro?

O Pix se consolidou como uma forma segura de transferência de dinheiro, contando com diversas camadas de proteção em todas as suas transações. Muitos usuários se perguntam: “O Pix é seguro?”. A resposta é sim, o Pix foi desenvolvido para ser um sistema seguro e eficiente para transferências financeiras.

Uma importante camada de proteção é o MED (Mecanismo Especial de Devolução) do Banco Central, que foi criado para casos específicos de suspeita de fraude ou de erro na operação, permitindo a devolução dos valores em situações especiais.

Como também, com o intuito de proteger ainda mais os usuários, o Banco Central criou o Pix Noturno. Este recurso impõe limites de transferência durante a noite, mais precisamente entre o período das 20h ou 22h às 6h, sendo limitadas a R$1.000 por transação. Esse sistema foi desenvolvido para aumentar a segurança durante o horário em que a maioria das fraudes tendem a ocorrer.

Apesar de todas essas medidas de segurança, é importante ressaltar que existem golpistas que tentam se aproveitar das pessoas aplicando o chamado “golpe do Pix“. Por isso, sempre é necessário estar atento e verificar todos os dados antes de realizar qualquer transação. Uma maneira de garantir a segurança de suas transações é conferindo o comprovante do Pix assim que o pagamento ou a transferência é finalizada.

Conclusão

Este artigo procurou oferecer uma visão ampla e detalhada sobre o Pix, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central do Brasil que revolucionou as transações financeiras no país. Passamos por vários aspectos, desde o entendimento do que é o Pix, como cadastrar uma chave, as vantagens e a segurança envolvida.

Ao considerar o uso do Pix, recomendamos que você verifique todas as informações disponíveis para aproveitar ao máximo as facilidades e benefícios deste sistema. A rapidez, flexibilidade, facilidade de uso, segurança, disponibilidade constante e baixo custo são atrativos inegáveis do Pix.

Um lembrete final, mas extremamente importante, é sempre se certificar da segurança nas transações. Mesmo sendo um sistema seguro, é essencial estar atento para evitar golpes. Sempre verifique os dados da transação antes de confirmá-la e confira o comprovante do Pix após a conclusão do pagamento ou transferência.

Perguntas Frequentes

O que é o Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central do Brasil que permite transações 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados.

Como cadastrar uma chave Pix?

O cadastro da chave Pix é realizado de forma simples e rápida através do internet banking ou aplicativo do banco ou instituição financeira onde você tem conta.

O Pix é seguro?

Sim, o Pix é seguro. Ele possui várias camadas de segurança e o Banco Central estabeleceu medidas adicionais, como o Pix Noturno, para aumentar a segurança das transações.

Quais são as vantagens do Pix?

O Pix oferece várias vantagens, incluindo rapidez nas transações, flexibilidade, facilidade de uso, segurança, disponibilidade constante e baixo custo.

Existe um limite para transferências com o Pix?

Sim, para transações realizadas durante o período noturno (entre 20h ou 22h e 6h), o limite é de R$1.000 por transação.

25-JUL-MAI68